A vida fora da bolha

Eu queria postar sobre as férias, sobre alimentação e sobre desmame noturno. Mas esse texto caiu na minha frente, me encheu de inspiração e bateu com uma fase de conflito que eu estou vivendo no momento.
Durante um ano eu me entreguei ao Davi 120%, eu esqueci completamente de mim. E pensei só nele, na minha lista de prioridades ocupou todas as posições. Durante um bom tempo ser "só" mãe me satisfazia, eu não me importei com o que vestir, se comia ou se dormia o suficiente.  Foi importante para nós dois essa fusão. Aprendemos muito juntos.
Com o passar dos meses dentro de mim foi crescendo o desejo de existir. Vontade de fazer coisas só pra mim, saudades de quem eu era antes de ser mãe. Saudades dos meus amigos de antes, dos assuntos deles e de tudo que não tem nada a ver com picos de crescimento, amamentação, parto. Foi aí que eu me dei conta, um papel não exclui o outro! A Laís mãe tem que conviver com todas as outras facetas da Laís e não expulsá-las. Ninguém é de ferro!!
Então que eu coloquei como meta para 2014 aprender a dividir melhor meu tempo com todas as pessoas e coisas que  amo. Amigas do grupo x, y,z, Felipe, meus pais, família, trabalho, estudos, atividade física...
E focada nisso passei a procurar pessoas que eu tinha saudades e elas corresponderam super bem, junto com isso veio meu projeto de voltar as aulas (já estou matriculada). Ficarei fora duas noites por semana, nesses dias o Felipe é que vai ficar com o Davi. Aproveitando isso iniciei a "adaptação" dos dois saindo por um período de 3/4 horas e deixando os dois sozinhos.
Até agora só teve 1 noite, eles passaram um perrengue (tudo dentro do normal) mas eu aproveitei um monte. Matei a saudades das minhas amigas, conversamos sobre as viagens delas, namoros, roupas, cabelos. Enfim tudo que não envolvia o universo de mãe e foi muito bom, arejei a cabeça e recarreguei as energias para o resto da semana.
Sim é possível ser mãe e não deixar a vida de lado, tudo com o seu tempo e dosagem certa.

O grudinho é o de sempre <3