BLW - IA #2

Tá difícil escrever sobre outra coisa que não sejam as manifestações. Quem me acompanha no facebook vê que nós estamos muito mobilizados aqui em casa. Mas venho falar da revolução na vida do Davi, a Introdução Alimentar HAHAHA


Contei no último post que eu estudei bastante e as informações que recebi. Dentre de tudo que eu li, gostei muito do BLW. A mozi falou um pouco a visão dela com a Juju. Tinha certeza que aplicaria desde o começo com o Davi por isso tratei de comprar um cadeirão (história que quero contar em breve). 

Então o que é esse tal de BLW?

Ele comeu mamão sozinho

Começando pela sigla, em inglês, Baby Led Weaning (Desmame Guiado pelo Bebê). Calma gente, não é desmame. É que na Inglaterra weaning quer dizer introdução da alimentação complementar, já nos EUA é desmame mesmo. BLW então é um método de introdução alimentar e foi proposto originalmente  por Gill Rapley. 

Ele consiste basicamente em permitir que o bebê se alimente sozinho (sem papinhas, sem colheres), que coma até se satisfazer, no seu tempo. Ao seis meses o bebê já é capaz de se alimentar sozinho. Importante que se observe os sinais que o bebê dá que está pronto: senta sozinho, tem dentes, se mostra interessado pela comida quando os pais comem.  Fazendo então uma continuidade da amamentação em livre demanda, que o bebê procura o alimento quando tem fome.
Com isso a alimentação passa a ser também uma experiência sensorial (montessori feelings), onde o bebê descobre a textura, o cheiro e claro o sabor dos alimentos. Ele se alimenta conforme a sua demanda, nem mais nem menos. Assim incentivamos e asseguramos que o bebê não vai perder seus instintos de saciedade. Outro ponto positivo é que não é necessário que se faça a transição da papinha para a comida no formato original. Eu acho mais simples, não confunde-se o bebê apresentando a ele diversos sabores no mesmo formato e faz com que ele esteja mais aberto novidades.  E dá uma ótima orientação sobre a água: bebês amamentados em livre demanda conseguem matar sua sede durante as mamadas (mamando mais rápido, as vezes solicitando o outro seio) mas a água pode estar disponível durante a refeição para que o bebê explore, crie o hábito de bebe-la quando não for mais amamentado.

"Um guia prático para início do BLW:

  1. Coloque o seu bebê na posição vertical, de frente para a mesa, no seu colo ou em um cadeirão. Certifique-se que ele esteja em segurança, num assento estável (sem balançar ou com o apoio "em falso") e que o bebê possa usar as mãos e os braços livremente.
  2. Ofereça o alimento ao bebê; em vez de dar a ele, coloque-o em sua frente ou deixe-o pegar em sua mão, para que a decisão seja dele.
  3. Comece com os alimentos que são fáceis de pegar: palitos grossos e longos são melhores no início. Introduzir novas formas e texturas gradualmente, para que seu bebê possa aprender como lidar com elas.
  4. Sempre que puder, inclua seu bebê em suas refeições. Quando possível, desde que seja adequado, ofereça ao bebê a mesma comida que você está comendo, para que ele possa copiar você.
  5. Escolha momentos em que o bebô não esteja cansado ou com fome, para que ele possa se concentrar. Nesse estágio, as refeições são para brincar e aprender - ele ainda estará recebendo todos os nutrientes do leite materno ou leite artificial.
  6. Continue oferecendo o leite materno ou fórmula como antes - esta ainda é a principal fonte de nutrientes do bebê, até o primeiro ano de vida. Quando o bebê precisar mamar menos, ele vai reduzir por si mesmo.
  7. Disponibilize água para o bebê durante as refeições, para que ele beba caso necessite.
  8. Não apresse ou distraia o bebê enquanto ele estiver lidando com o alimento. Permita que ele se concentre e use o tempo que precisar.
  9. Não coloque comida na boca do bebê e não tente convencê-lo ou forçá-lo a comer mais do que ele quer." Fonte: Gill Rapley - autora do livro Baby-led Weaning: Helping Your Baby to Love Good Food - Traduzido pela moderação do Grupo BLW no facebook

Ficou interessado? Quer saber mais? Quer saber de onde eu tirei essas informações?


Espero encontrar vocês amanhã na Catedral Metropolitana de Florianópolis para unirmos nossas vozes em uma manifestação pacífica por um Brasil melhor.