Cama compartilhada, Cama Familiar, Cama Bagunçada...

Não sei bem dizer se a cama compartilhada aqui foi espontânea ou uma decisão. Mas desde que começou a acontecer eu pesquisei muito e discuti muito com o Felipe (no bom sentido).
Tenho pensado na melhor e mais segura forma de fazê-la. Já que agora o Davi começou a girar, no movimento tipo bússola, logo engatinha (logo tipo daqui 4 meses). E quando se fala de segurança tempos que nos apressar porque até que a gente faça as mudanças os acidentes acontecem (I hope not).
Confesso que no início me senti insegura da nossa decisão, coisas que me tiravam a certeza eram: segurança, pressão familiar e o medo de criar um problema futuro. Tipo comofaz pra tirar da cama depois?
Mas eu uni duas coisas que podem parecer contraditórias, instinto e informação. Pesquisei muito sobre os benefícios da cama compartilhadas mas o que meu certeza foi meu coração. É muito bom dormir junto com ele, me sinto segura e acredito que o Davi também se sinta assim.
Mas eu não sou perfeita, nem ninguém é. Eu confesso que tentei colocar ele pra dormir sozinho, eis o que aconteceu:
Primeiro rotina do sono (como é nosso costume) mamou, dormiu. Deixei na cama dele, como sempre. O Davi dorme, o que eu inventei de chamar de primeiro sono, sozinho. Sempre dormiu e assim será. Porque esse primeiro sono geralmente se dá entre as 20:00 e 00:00. E é um ótimo tempo pra eu jantar, tomar banho, ler, estudar, ficar com o felipe. Sei lá, fazer qualquer coisa que eu queria. Até as adeptas a criação com apego merecem uma hora pra ir ao banheiro sozinhas.
Aí ele acorda, dei o peito, dormiu de novo. Na real ele nem desperta 100% porque ele resmunga, e eu já vou. Como a intenção era ele dormir sozinho, vim pra minha cama. QUEM DISSE QUE EU CONSEGUIA DORMIR? Qualquer barulho eu ia lá ver se tava tudo bem. Aí claro que eu não sou de ferro e peguei no sono, sono leve. Com receio que ele chorasse e eu não ouvisse. Acordou, fui lá morrendo de sono, mamou dormiu. Duas horas depois, mesma cena. Na terceira eu dei o peito e capotei lá mesmo.
Por isso que as mães desmamam!!! Nenhum ser humano aguenta esse vai e vem a noite toda. Sério, é muito cansativo. Uma noite me bastou, desisti. Se me perguntarem hoje quantas vezes o Davi acorda por noite e que horas eu não sei dizer, porque muita vezes nem eu acordo. Hoje mesmo acordei e estava dormindo com peito ali abandonado, ele já tinha virado a cabeça pro outro lado e tava num sono profundo.
Eu amo o nome cama familiar, acho que se assemelha com um ninho, e ninho não é coisa boa? Sinônimo de aconchego?
Aqui tá mais pra cama bagunçada, tem dia que eu e o Davi dormimos na cama de casal e o Felipe no quarto dele, dias que nós dois dormimos no quarto do Davi e o Felipe sozinho na cama de casal. E dias que os 3 dormem juntos.
Minha nova missão é colocar o nosso colchão no chão e colocar tapetes nas saídas das camas, presos debaixo do colchão, assim eu acredito que ficará mais seguro e mais aconchegante.
Quem quiser saber mais sobre o assunto eu recomendo:

http://www.facebook.com/notes/solu%C3%A7%C3%B5es-para-noites-sem-choro/cama-ou-quarto-compartilhado-promovendo-a-independ%C3%AAncia/386233364734412

http://www.cientistaqueviroumae.com.br/2012/03/cama-compartilhada-por-que-e-bom-e.html

Volto em breve, com notícias sobre dentes e o primeiro resfriado do Davi