Enxoval Parte 2 - O Quarto, enfeites e tal

Parte 1

Quando se está grávida pensamos muito no quartinho do bebê, pensamos num tema e fica aquele sonho lindo azul ou cor de rosa. Tipo isso:
Eu planejei cada detalhe, arrumei tudo com carinho e enquanto não ficou pronto não descansei. Tola!! Cada minuto que gastei fazendo isso deveria ter lido relatos de amamentação, me informado mais sobre tipos de partos (parto domiciliar, natural, normal, indução e cesária), lido sobre criação com apego e teoria da extero-gestação. Mas não fiz. Com 7 meses o quarto do Davi já estava pronto. Mais ou menos assim:
 
Vou comentar os itens, lembrando que essa lista é baseada nas minhas crenças. Cada um cada um.
Móveis
Berço: O nosso foi emprestado, agradeço aqui de coração ao Thiaguinho que nos emprestou. Mas num segundo filho eu não compraria. Porque sou praticante com muito orgulho da cama compartilhada (agora tá mais pra quarto compartilhado, falo outra hora). E mesmo se não fosse acho a proposta Montessori incrível. Sim bebês sem berço são possíveis.
Guarda-roupa: Eu teria comprado depois, quando o Davi fosse um menino. Fazendo um enxoval mais enxuto como o que eu estou propondo agora o guarda-roupa seria totalmente desnecessário. Já que hoje ele guarda basicamente as Fraldas que ganhamos no chá, algumas roupas nos cabides e coisas sem uso ou raramente usadas. O outro ponto bom de não ter é que se tem mais espaço livre no quarto pra criar um ambiente legal pra brincadeira. Crianças precisam de espaço. Principalmente as de apartamento.
Cômoda: Must Have! Gavetas são a vida, fica tudo ali a mão na hora de trocar. A do Davi tem 4 gavetas grandes e 1 portinha com espaço pra pendurar cabides.Que eu usaria se não tivesse guarda-roupa. Por isso que eu digo que dá bem pra se virar só com a cômoda. Eu re-organizei domingo. E ficou assim: Na primeira fraldas, fraldas de boca, bunda, toalhas fralda e também as de pano (que espero aumentar a quantidade logo). Na segunda as roupas do tamanho atual. Tudo que é de vestir que ele está usando agora. E na  seguinte roupas do tamanho 9 meses e dos tamanhos 12 e 18 meses na última. Na portinha (eu mostrei a foto na parte 1) produtos de higiene e também as roupinhas pra lavar. 
 *Foto de uma gaveta com roupinhas*
Poltrona pra amamentar: Esse item é o mais controverso dos móveis. Porque por 2 meses era o único local que eu conseguia amamentar meu filho. Por causa da cesárea, sim ela foi muito usada. Aliás castigada até descobrirmos a APLV, eu ficava ali balançando o Davi chorando. Mas passado tudo de ruim eu nunca mais usei. Nunca, nunquinha (desculpa, mãe). Eu não quero me desfazer da minha e então usaria de novo num próximo filho. Se voltasse atrás compraria de novo também porque deixa numa posição muito confortável para amamentar um RN. Depois que ficam mais durinhos (com carinha de "resistentes") aí qualquer lugar é lugar de mamar. E o Davi e eu amamos a cama! Deitados, todo mundo descansa. Importante sentar na cadeira e testar se é confortável. Se encosta as costas e coloca os pés no chão ao mesmo tempo.
Mesinha: Esquece! Nunca usei e acho que só atravanca mais o quarto e logo que o bebê engatinha tem que tirar porque vai que ele bate caí tudo em cima dele? Acho que uma boa opção seria um porta trecos de tecido daqueles que vai no braço da poltrona. Pra colocar uma garrafinha de água, uma fralda, etc.
Decoração

Enfeite de porta: Eu gosto do nosso, mas é um extra. Vale a pena priorizar outras coisas. Um passatempo meu durante a indução era olhar os enfeites nas portas dos quartos da maternidade. Pro próximo eu quero que seja feito por mim, mais pra ter um sentido especial.
Abajur: O nosso foi tão fofo. A vó Vera aplicou pinguins que ela mesma fez de feltro. Mas tadinho tá lá dentro do guarda-roupa. Porque não tem onde por, já que a mesa foi embora. Temos um substituto ótimo, baratinho e prático. Um pinguim de tomada :) Ele é um led que acende direto na tomada. Sim uma luzinha é ótimo porque a gente quer espiar o bebê dormindo. 
Kit berço: Por favor não comprem isso!! 400 realidades pra algo nunca usado. Mesmo que se tenha um berço e que o bebê durma nele. É mais uma coisa pra dar trabalho pra mãe. Tem que lavar, arrumar. Além do risco de sufocamento. Se alguém ainda sim quiser um. Eu tenho um novinho pra vender pela metade do preço ;)
Quadrinhos: Não faria. Custam caro. Adesivos sim são bem mais em conta e muito mais divertidos. Legal mesmo é colar a altura do bebê. Já que o quarto é pra ele :)
Cortina: Decora e é funcional. Eu fiz, uma modelo simples e faria novamente. Porque dá pra um charme e dá pra controlar a luz que vem para o quarto. Mas não é essencial, claro.
No fim olha como ficou o quarto do Davi agora (mais detalhes nesse post ) :

Espero que sirva pra alguém :) No próximo quero falar sobre itens relacionados a alimentação e as famosas roupinhas!!!

beijos