Mas e o cocô?

Crédito da imagem: FastCompany
Essa é a pergunta de 9 em cada 10 pessoas quando o assunto é fralda de pano moderna.
A resposta para essa pergunta vai variar muito de acordo com a idade do bebê  o tipo de alimentação. Muitas vezes algumas pessoas acham uma fase mais fácil do que a outra, mas não existe unanimidade. Vai depender da experiência de cada um e, especialmente, da frequência e “estilo” de cocô de cada bebê.

Vamos dividir a explicação em estágios:

Primeiro estágio: mecônio

O mecônio é o primeiro cocô do bebê, e normalmente dura somente os primeiros dias de vida.
Muitos pais optam por não utilizar fralda de pano nessa fase, principalmente porque é tudo muito novo, e a fralda de pano pode ser mais uma tarefa para aprender a lidar. Mas ainda assim,
 podemos dizer que não é impossível utilizar fralda de pano desde os primeiros dias
(lembrando que as Nós e o Davi são indicadas somente a partir de 4 quilos).
O mecônio é pegajoso e tem uma coloração muito escura que pode manchar o absorvente ou a fralda. Não recomendamos que se utilizem liners, pois a maioria tem uma textura não muito macia para a pele delicada do recém-nascido.
Para retirar o mecônio da fralda, pode-se usar papel higiênico, ducha higiênica ou chuveiro. É importante que a fralda seja lavada assim que possível, pois o mecônio mancha fácil. Em caso de manchas, o sol é um grande aliado para clarear. Se a mancha persistir, você pode tentar passar suco de limão e colocar no sol novamente.
A boa notícia é que o mecônio dura pouquíssimos dias. Ou seja, assim que você aprender a lidar com ele, ele não vai mais existir!

Segundo estágio: bebês que só mamam

Os bebês que mamam exclusivamente leite materno têm um cocô de cheirinho adocicado (não significa que seja um cheiro bom, mas também não é insuportável). Esse cocô é amarelo, alaranjado ou verde, tem uma textura cremosa e é totalmente solúvel em água. As cores podem mudar ao longo do tempo, mesmo que o bebê continue somente no leite materno. Esse estágio é ótimo, pois torna tudo muito fácil. As fraldas sujas com esse tipo de cocô podem ser lavadas diretamente, sem precisar raspar nada ou enxaguar.
Nessa fase, é muito comum ouvirmos relatos de pais sobre “cocôs explosivos”, “mega-vazamentos”, etc. A ótima notícia é que geralmente as fraldas de pano seguram muito bem esses cocôs! Acreditem, recebemos muitos relatos de clientes Nós e o Davi que contam que reduziram os acidentes depois que passaram a usar fralda de pano.
Uma das vantagens do aleitamento materno exclusivo é que alguns bebês fazem cocô somente duas ou três vezes por semana. O motivo é que o leite materno é tão perfeito que o corpo do bebê absorve quase que integralmente os nutrientes e não sobra nada para evacuar. Mas atenção, isto não é regra. Muitos bebês fazem cocô a cada mamada, mesmo depois dos três meses.
O cocô de amamentação exclusiva raramente mancha a fralda. Se não sair na primeira lavada, provavelmente sairá na segunda ou na terceira – e lembre-se, mesmo manchada, a fralda está limpa! Em caso de mancha, novamente reforçamos o poder branqueador do sol.
Para bebês alimentados com fórmula, você ainda poderá lavar as fraldas diretamente, mas a cor do cocô normalmente é diferente dos bebês que mamam leite materno. O cheiro do cocô de fórmula não é tão adocicado (nem tão tolerável) quando dos bebês de LM, então pode ser menos tranquilo carregar a fralda por aí. O restante da rotina é idêntico.

Terceiro estágio: introdução alimentar

Aqui é quando a coisa começa a ficar mais cabeluda. Diga adeus à facilidade de simplesmente jogar as fraldas no balde, e também esqueça o cheirinho adocicado. O bebê passará por uma fase com cocô mais pastoso e pegajoso, e eventualmente com pedaços de comida que não foram totalmente digeridos. Esse cocô precisa ser tirado antes que a fralda vá para o balde. Você pode utilizar a ducha higiênica (se tiver sorte de ter uma), ou usar algo para raspar o cocô da fralda (algumas pessoas improvisam utilizando pedaços de garrafa plástica).
Algumas pessoas utilizam linersbiodegradáveis, que são feitos para ir entre a fralda e o bumbum do bebê. Esses liners podem ser jogados na descarga, e assim a fralda fica sem muitos resíduos e pode ir diretamente para a máquina. Os liners são encontrados em sites de multimarcas de fraldas de pano, e também alguns sites de produtos importados.

Quarto estágio: alimentação complementar

Uma vez que a alimentação já está estabelecida, o bebê passa a fazer cocôs mais durinhos, já que a alimentação dele normalmente é natural e cheia de fibras. Nessa fase, para muitas pessoas fica ainda mais fácil do que quando o bebê só mamava. O cocô pode sair inteiro da fralda, e ela ir para a máquina sem maiores dramas. Você pode continuar utilizando o liner que citamos no estágio anterior.

Quinto estágio: bebês caminhantes que comem de tudo

Nessa fase cada bebê é diferente e a qualidade da alimentação vai determinar o tipo de cocô que vem pela frente. A verdade é que se ele continuar com uma alimentação o mais natural possível, provavelmente continuará com cocôs durinhos como no estágio anterior. Você vai notar que em dias de “tranqueira”, o cocô estará mais pastoso e com mau cheiro. Cocô de carne costuma ter um cheiro menos tolerável também.
Os cocôs nessa fase são mais propensos provocar manchas, mas não se preocupe. Lembre-se de que a fralda está limpa, use novamente e aproveite o sol do meio-dia para clareá-las. Muitos pais garantem que a ducha higiênica é a melhor amiga nessa fase!
Ficou com alguma dúvida, ou gostaria de compartilhar sua experiência com o mal fadado cocô? Conte para a gente!