Novos rumos e uma mensagem para ele

Antes de eu saber que estava grávida eu já havia começado minha revolução na vida profissional. Pedi demissão de um ótimo emprego que me garantia estabilidade, bom salário e futuro promissor. Cansada do ritmo frenético de uma jornada de 8 horas e meia diárias mais faculdade a noite e mesmo depois de ver o resultado do beta como positivo não pensei voltar atrás. Durante a gestação eu segui fazendo minhas matérias na faculdade e passei a fazer pesquisa científica na universidade. Foi uma oportunidade incrível, pude conhecer melhor o lado acadêmico do meu curso e ter contato com muita gente legal. Aliás todos os lugares que trabalhei aprendi muito com os colegas.
No final da gestação e nos primeiros meses do Davi pude ficar em casa trabalhando no projeto de pesquisa, na verdade o bom foi que eu adiantei grande parte quando estava grávida porque depois que ele nasceu foi praticamente impossível produzir algo de qualidade. Logo veio diagnóstico APLV e o início do semestre com isso o dilema voltar ou não a estudar me martirizou por algumas semanas. Acredito que é impossível passar pela maternidade sem enfrentar esse questionamento: carreira x maternidade. Decidi junto com o Felipe trancar o ano da faculdade para me dedicar ao Davi e a cura da APLV, por mais que eu me dedicasse a uma dieta, seria impossível controlar o contato dele com traços de leite na creche e terceirizar a esse primeiro ano de vida dele não me deixava segura quanto a alergia. Eu preciso ter controle de tudo e ainda assim fico insegura quanto aos traços, imagina se eu passasse um ou dois períodos fora?

Quanto mais eu me envolvia e me envolvo com a maternidade eu me sinto plena, realizada. Nem todo mundo nasceu pra ser mãe em exclusivo, tem dias que é muito difícil. Mas eu me sinto muito feliz. De um lado toda essa realização no outro a minha faculdade abandonada, que já não me fazia sentir assim ou nunca fez.
Com o Davi veio tudo isso, essa mudança louca, essa força toda de ser feliz plenamente de achar essa satisfação em tudo. Dinheiro? É necessário para pagar as contas, mas não é mais minha medida de sucesso. Depois que me acostumei com o ritmo de cuidar de um bebê me permiti procurar novas ocupações, arriscar quem sabe me encontro?

Por tudo isso decidi registrar aqui uma mensagem para o Davi:

"Filho quando eu descobri que tu virias sabia que ali a minha vida iria mudar pra sempre. Mas jamais imaginei que seria tão grande, tão complexo. Contigo nasceu em mim uma vontade enorme de viver bem, de dar o melhor de mim em tudo. Por isso abri mão da segurança para procurar algo que me fizesse sentir realizada. A mamãe está alçando novos vôos e trilhando novos caminhos, a tua vinda me deu força. Porém se eu falhar não é porque fui mãe aos 21 ou porque és alérgico a proteína do leite de vaca. Eu quis um caminho novo e vou encontrar estradas desconhecidas. Quero que quando fores adulto e chegar a tua hora de decidir a tua profissão escolhas algo que tenha o teu coração, tua alma. Porque quando fizemos algo que realmente acreditamos e nos dedicamos as coisas boas acontecem. Espero que eu mesma possa ser um exemplo disso pra ti. Hoje eu não sei como será o meu futuro profissional mas eu te agradeço por não me deixar satisfeita com algo suficiente, agora eu sei que eu quero algo que seja o máximo. Te amo, obrigada por me escolher."