Sete benefícios da fralda de pano para a saúde do bebê

Quando o assunto é fraldas de pano modernas, temos três grandes motivos para fazer essa opção: economia, meio ambiente e saúde.

Já falamos aqui sobre o quanto se pode economizar utilizando as fraldas de pano modernas. E neste outro post aqui, conversamos sobre a preservação do meio ambiente.

 

Hoje vamos falar sobre as vantagens da fralda de pano para a saúde do bebê.

 

Aqui levantamos os sete principais benefícios:

 

  1. Alergias: raramente um bebê vai apresentar alergia a algum tipo de tecido. As fraldas de pano são feitas de algodão e/ou poliéster, e ambos dificilmente provocam alergias ou irritação. Em geral, quando o bebê apresenta alguma reação na pele, ela está relacionada ao calor ou a algum produto utilizado para a lavagem das fraldas.
  2. Assaduras: as fraldas de pano permitem que a pele do bebê respire melhor, e assim reduzem as chances de desenvolver assadura. Por esse motivo, você não vai precisar aplicar pomada anti-assadura, o que vai favorecer o desenvolvimento da imunidade da pele do bebê.
  3. Tratamento: por ser uma opção mais respirável do que as descartáveis, as fraldas de pano são uma excelente opção quando é necessário fazer algum tratamento no bebê, seja de alergia, assadura ou fungo. Importante ressaltar que em caso de fungo é necessário fazer algumas lavagens extras para certificar-se de que o fungo saiu completamente da fralda.
  4. Toxinas: as fraldas descartáveis possuem algumas toxinas poluentes que podem provocar reações na pele do bebê.
  5. Síndrome do choque tóxico: o gel absorvente das fraldas descartáveis fraldas é feito com um pó chamado poliacrilato de sódio, que está relacionado à síndrome do choque tóxico. Se a fralda for rasgada, o contato com esse pó pode provocar tosse, espirros, irritação e rachaduras na pele.
  6. Para os meninos: as fraldas descartáveis foram relacionadas à infertilidade na vida adulta, causada por um superaquecimento escrotal. Já pensou?
  7. Ritmo: com a fralda de pano, os pais e mães ficam mais atentos ao ritmo biológico do bebê, o que contribui para que percebam qualquer alteração em suas funções fisiológicas.

No fim das contas, a saúde dos nossos pequenos está em primeiro lugar, não é? E por que não refletirmos sobre essa questão com algo que faz parte da vida do bebê 24 horas por dia?

Fontes: Babycenter, Eccomama, Children Parenting